Cirurgia plástica segura não tem preço!

Cirurgia plástica com segurança não tem preço! Se você perguntar para qualquer pessoa como ela se sente em relação à sua aparência, provavelmente irá receber como resposta algum desconforto. Pode ser uma gordurinha localizada, marcas do tempo no rosto, excesso de peso, desconforto com a forma e posição dos seios, falta de rigidez da pele, entre outros. Estes problemas são muito comuns entre pacientes que procuram uma clínica para realizar uma cirurgia plástica.

Mas, o que muitas pessoas têm feito nos últimos tempos é recorrer a clínicas e a profissionais que não são adequados e qualificados para realizar uma operação. De olho nesta oportunidade de mercado, muitos profissionais prometem resultados incríveis e baratos em pouco tempo, criando expectativas irreais e, caso a pessoa prossiga com o procedimento, colocando em risco a sua própria vida.

Um profissional qualificado é fundamental

Pode parecer básico, mas, com a quantidade de informações disponível na internet, sempre é bom reforçar: procure sempre um profissional qualificado e que seja devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) para sua segurança. Veja aqui a lista de médicos habilitados. O livre acesso da internet nunca nos deu tantos dados sobre os cirurgiões plásticos: quem são, onde trabalham, em qual faculdade realizou a sua formação, quais seus artigos publicados, suas especialidades e, principalmente, o seu registro profissional.

Para poder exercer sua profissão, todo médico precisa de um CRM, um número que atesta que ele está registrado no Conselho Regional de Medicina do estado. O meu registro profissional de qualificação (RQE) junto ao CRM, por exemplo, é o 23038 (R. Isto é importante porque é cada vez maior o número de profissionais atuando com registros profissionais falsos, pessoas que realizaram uma formação total ou parcial de má qualidade e que decidem operar por conta própria, às margens da lei e das regulações.

O Perigo da falta de qualificação

Este problema na regulação profissional, aliado a vivermos em um dos países que mais realiza cirurgias plásticas no mundo, acaba por induzir pessoas simples ao erro quando buscam uma solução para um problema do seu corpo. Isto porque este cirurgião não estará aberto a resolver seu problema: o objetivo não é solucionar uma insatisfação da paciente, muito menos cuidar da sua saúde e promover bem-estar e qualidade de vida; o objetivo deste tipo de cirurgião é realizar uma cirurgia, independente dos riscos, contraindicações, condições gerais da paciente, seu estado de saúde e, especialmente, suas expectativas e objetivos.

Estes profissionais desqualificados constroem suas carreiras ao oferecer soluções milagrosas para problemas que parecem insuperáveis. Uma paciente que quer realizar uma cirurgia plástica, como uma abdominoplastia, pode ter o seu pedido negado por um médico especialista qualificado e registrado, caso o profissional entenda que isto pode colocar em risco a sua saúde ou até mesmo que os objetivos e expectativas da paciente são irreais. Já o médico desqualificado vai aceitar qualquer paciente, porque o que está em jogo para ele não é a paciente, mas o seu dinheiro. E, se o que mais importa é o dinheiro, outra etapa fundamental da cirurgia é colocada em risco: o ambiente da operação.

Locais inapropriados são extremamente perigosos

Realizar uma cirurgia plástica não é um procedimento simples. Exige uma bateria de testes da paciente, dependendo da operação, além de uma preparação específica com cuidados pré e pós-operatórios, a capacidade técnica do profissional escolhido para a sua realização, mas também, a realização da mesma em um ambiente esterilizado e com condições adequadas de saúde. Existem, sim, algum procedimentos que podem ser realizados em consultório clínico com segurança, mas são sempre procedimentos simples, como aplicação de botox, por exemplo.

A grande maioria das cirurgias realizadas para fins estéticos e plásticos devem ser realizadas em um ambiente hospitalar, pois é lá que a paciente e o médico terão todo o suporte necessário para a realização de uma cirurgia. Anestesistas são especialistas em deixar a paciente mais relaxada para qualquer operação, dando assim mais segurança também para o cirurgião plástico, que poderá realizar o procedimento com tranquilidade e garantia de que a paciente não irá realizar movimentos bruscos que poderiam prejudicar a cirurgia.

Mas, além disso, ambientes hospitalares devem ser sempre limpos e higienizados, obedecendo a legislação vigente. E é isto que as clínicas clandestinas não fazem. Fazer uma cirurgia em um lugar inadequado pode ser perigoso não só pelos resultados que serão alcançados, mas também pelas condições de higiene locais. O ambiente influencia diretamente a operação, e, se a sala que o procedimento for realizada não estiver adequada, é muito provável que surgirão infecções e complicações que colocam em risco a saúde de qualquer paciente.

Perigos de locais inapropriados

Geralmente, locais sem as condições necessárias também utilizam materiais impróprios para o corpo humano, o que coloca a saúde da paciente em um risco sério que podem causar danos irreversíveis à sua aparência. Já pensou querer realizar um implante de silicone para descobrir que o bisturi não estava higienizado e as próteses não eram boas, vazando em pouco tempo e entrando diretamente em contato com o corpo, jogada na corrente sanguínea? Ou ocorrer alguma complicação durante o procedimento e você precisar ser levada até um hospital para ter o atendimento adequado, podendo demorar para isto acontecer? Quando a paciente não recebe a orientação correta e escolhe o profissional errado, estas situações tem grandes chances de acontecerem.

Lembre-se sempre: na cirurgia plástica, preço não é tudo. Uma cirurgia barata, que parece uma ótima oportunidade, pode virar um pesadelo e custar muito caro no futuro. O melhor cirurgião não é aquele que fará qualquer coisa, mesmo ilegal, para satisfazer o que você deseja; o melhor profissional é aquele que é sincero com você, ouvindo atentamente suas necessidades e dando as orientações adequadas para a sua situação – inclusive, negando a realização de uma operação caso conclua que você ainda não está totalmente preparada e apta para tal.

A sua segurança e satisfação não tem preço

Para um bom profissional da cirurgia plástica, não há nada mais satisfatório do que perceber que o seu trabalho fez a diferença não somente para a aparência de uma pessoa, mas especialmente para a sua autoestima, bem-estar e qualidade de vida.

Como profissional especialista, habilitado e registrado, reforço o aviso: muito cuidado ao escolher o seu cirurgião. Sua segurança e satisfação com os resultados são a motivação para continuar realizando um excelente trabalho para as pessoas que passaram e ainda passarão pela minha mesa de operação.

Se você quer realizar uma cirurgia segura, agende uma consulta e vamos conversar. É assim, em um papo franco e aberto, que podemos encontrar juntos a melhor solução para o que você deseja.

Outras Notícias