Correção de simastia, um tratamento eficiente para valorizar seus seios

A preocupação e o cuidado com a aparência faz parte do dia a dia de toda mulher, e vai da cabeça aos pés. Sentir-se bem com o próprio corpo é capaz de fazer maravilhas pelo seu bem-estar, mas da mesma forma, situações indesejadas podem comprometer a qualidade de vida de muitas pacientes. Uma delas é a simastia, condição na qual a pele do peito entre as mamas possui aparência descolada, dando assim a impressão que as mamas estão grudadas. Mas a simastia tem solução, e é muito mais simples do que parece.

O que é simastia

A simastia é a confluência das mamas no sentido do centro do peito, fazendo assim com que o sulco intermamário entre os seios tenham uma espécie de ligação, dando uma aparência de união. Ela pode ser causada por condições naturais, como a hipertrofia das mamas (seios grandes), ou como consequência de uma mamoplastia de aumento mal realizada, onde as próteses não são bem posicionadas e acabam se deslocando para o centro da região do tórax. Em casos de acidentes pós-operatórios de uma mamoplastia de aumento, também é possível correr risco do surgimento da simastia. Outra causa que possibilita o seu surgimento é o não cumprimento das recomendações pós-cirúrgicas após operações na região.

Como é o tratamento

Seja qual for a causa da simastia, o procedimento de tratamento é feito de forma cirúrgica, por um profissional especializado e qualificado. Por se tratar de uma cirurgia complexa, a escolha de um bom cirurgião é fundamental. Converse com um profissional devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a SBCP. Clique aqui e tenha informações sobre todos os cirurgiões cadastrados.

Dependendo da complexidade e da causa, o tratamento pode ser feito através das seguintes técnicas:

  • Troca dos implantes: quando as próteses de silicone implantadas em uma mamoplastia de aumento são muito grandes para a estrutura da paciente, é recomendado realizar uma nova sessão para, desta vez, reduzir o tamanho das próteses. Leia mais sobre a mamoplastia de aumento clicando aqui.
  • Capsulectomia medial extensa: quando as cápsulas das próteses apresentam contratura, é realizada a retirada do pedaço que causa a aparência da simastia;
  • Capsulorrafia interna cuidadosa: também realiza nas cápsulas das próteses, ela redesenha e refaz a curvatura da mama, para devolver a aparência natural à região;
  • Para casos de simastia congênita: quando a simastia é uma condição natural da paciente, o cirurgião plástico realiza diversos procedimentos complementares para reduzir o tamanho dos seios e, assim, diminuir a aparência de junção. Os mais comuns nestes casos são a mamoplastia redutora e a mastopexia. Você pode ler mais sobre estes procedimentos clicando nos links dos procedimentos.

O importante é se informar

Seja qual for a origem causadora da simastia, o importante é saber que esta condição é reversível e encontrar o cirurgião de sua confiança para realizar a operação. Agende sua consulta e converse com um especialista.

Outras Notícias