Mamoplastia de aumento. Estou Apta para realizar?

Não é novidade que a mamoplastia de aumento é um dos procedimentos estéticos mais procurados do Brasil. Seja pelo aspecto visual ou para melhorar a autoestima e bem-estar com o próprio corpo, o fato é que ter seios maiores é um desejo de muitas mulheres. A primeira pergunta que uma candidata ao procedimento deve fazer é: “Estou apta para realizar?” É o que vamos descobrir agora.

Esta grande procura causa também um problema: muitas vezes, a mamoplastia de aumento é, erroneamente, interpretada como a solução perfeita e rápida para modificar as formas do corpo, por diferentes motivos: seios pequenos (hipomastia), ausência de mamas (amastia), assimetria do tamanho ou até mesmo a insatisfação da paciente com seus seios.  Este último caso, inclusive, tem percebido um aumento exponencial especialmente entre adolescentes, que estão em um momento de transição e do corpo e buscam uma cirurgia para apressar algo natural.

Conversar com um cirurgião especialista é fundamental

A paciente pode ter certeza absoluta que a mamoplastia de aumento fará bem, mas somente um cirurgião especialista poderá oferecer o diagnóstico preciso e recomendar o melhor. Isto porque nem sempre a mamoplastia de aumento é a melhor solução para um desconforto. Por exemplo: a mamoplastia de aumento não corrige a flacidez das mamas, o procedimento ideal neste caso é a mastopexia.

O cirurgião também poderá avaliar se o corpo da paciente está apto para realizar o procedimento, visto que especialmente em jovens, o organismo ainda está em desenvolvimento, e um procedimento estético pode prejudicar seu desenvolvimento.

Quando estes casos não se aplicarem, é importante ter noção dos resultados possíveis, e definir em conjunto questões como forma e tamanho ideal das próteses, para que o resultado seja harmônico com o restante do corpo. Somente quando estas questões estiverem sanadas, com seus prós e contras na balança, é que a paciente poderá realizar a operação.

Como é o procedimento

No dia combinado para a operação, é feita uma anestesia local com sedação, geral ou peridural, de maneira a assegurar o conforto da paciente. O procedimento em si é rápido, levando cerca de 1h a 1h30min. Porém, após sua realização, é preciso ficar em observação por um período que varia de 6h a até 12h, acompanhada de uma equipe especializada que irá acompanhar os primeiros momentos da adaptação do corpo, iniciando assim o processo de recuperação.

O pós-operatório costuma ser um pouco dolorido, pois o corpo está se acostumando com suas novas formas. Mas é possível voltar ao trabalho em três dias, desde que não haja esforço físico envolvido em suas atividades, já que as dores e inchaços permanecem por algumas semanas, e movimentos bruscos e exaustivos podem retardar a recuperação. Exercícios físicos também não são recomendados nos primeiros meses.

Recomendações importantes

Antes de se submeter a uma cirurgia plástica, seja para fins estéticos ou de saúde, procure sempre um profissional licenciado pelo conselho de medicina local e que faça parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a SBCP, para qualquer procedimento. Clique aqui e tenha informações sobre todos os cirurgiões cadastrados.

Pesquise sobre o cirurgião escolhido e, ao iniciar o processo que culminará com a intervenção cirúrgica, não omita nenhuma informação sobre seu histórico médico, além de elucidar todas as dúvidas sobre os riscos e o alcance do procedimento. Acesse e conheça os passos para uma cirurgia plástica segura.

Outras Notícias