Exposição solar no pós operatório

Exposição solar no pós operatório. Quando o assunto é cirurgia plástica, muitas pacientes costumam ter o olhar mais voltado para o resultado final do que para o caminho que deve ser percorrido pra chegar até lá, especialmente na fase do pós-operatório. Em todo procedimento estético, o sucesso da operação depende de diversos fatores, e a recuperação costuma ser uma fase crítica e importantíssima.

Um dos principais cuidados após a realização de alguns tipos de cirurgias é em relação à exposição solar. É cientificamente comprovado que ficar exposto sem proteção pode causar prejuízos à nossa pele e saúde em condições normais, e estes fatores aumentam ainda mais de risco quando levamos em consideração todo o processo de recuperação após uma cirurgia. Por isso, é fundamental seguir algumas dicas.

Como o sol pode prejudicar o resultado da sua operação

Quando a paciente entra no consultório para conversar sobre o plano de realizar uma cirurgia plástica, cabe ao cirurgião dar as orientações necessárias quanto a todo o processo, desde a preparação, passando pelo procedimento em si e, claro, o pós-operatório. Somente o profissional qualificado e preparado estará preocupado com o resultado da sua operação, por isso, é fundamental escolher o melhor profissional, um cirurgião plástico que seja devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Veja aqui a lista de médicos habilitados. Isto é importante para qualquer procedimento, porque o bom cirurgião dará sempre os melhores conselhos e poderá, inclusive, se recusar a realizar uma operação caso acredita que esta não seja apropriada para a paciente, muito menos irá fazer um procedimento que coloque em risco a integridade física da paciente.

Antes da operação, o cirurgião plástico de sua preferência irá passar todas as recomendações necessárias quanto ao pós-operatório, desde o tempo de recuperação, a necessidade de repouso, alimentação, entre outras coisas. Porém, uma dica especial que deve ser seguida à risca é a não exposição à luz solar.

Exposição solar no pós operatório

Quando uma paciente recém operada se expõe ao sol, o processo de cicatrização é bastante prejudicado, podendo acarretar no escurecimento da pele, já que o sol contribui para a produção de mais melanina pelo organismo. Inchaço e vermelhidão também são comuns quando uma paciente toma sol, uma reação exagerada do corpo para um elemento externo que está causando um problema. Isto pode também aumentar a dor na região, por causa do calor, além de gerar desconforto à paciente. O ideal é sempre seguir as recomendações de um especialista.

Como se prevenir

O tempo em que a exposição solar deve ser evitada varia de acordo com os diferentes tipos de cirurgia: em procedimentos leves e não invasivos, é possível voltar a se expor, com algumas precauções, após 30 dias; já em procedimentos que alteram alguma forma do corpo de maneira mais profunda, o tempo de cuidado pode variar de três a até seis meses. Mas, em ambos os casos, uma coisa é indispensável: o uso de protetor solar. Mesmo com alguns dias de descanso, a pele e o corpo ainda podem estar frágeis, e cabe ao protetor dar o reforço necessário para que os raios solares não prejudiquem a cicatrização ou causem o surgimento de manchas no corpo.

Porém, evitar a luz solar é uma tarefa difícil, então, vale a regra básica do planejamento: é preciso colocar na agenda a época mais adequada para realizar sua cirurgia. Muita gente deixa para procurar por procedimentos estéticos próximo das estações mais quentes, como primavera e verão, porém, esquecem de levar em consideração que a recuperação nessas estações costuma requerer mais cuidados, já que são mais quentes, secas e com mais incidência de luz solar. É por isso que muitos médicos recomendam a realização de algumas operações no outono ou inverno: com estações com menos incidência de luz solar e temperaturas mais amenas, o corpo reage melhor à operação e o processo de recuperação pode ser mais tranquilo.

Seja como for, precaução é fundamental

Seguir estas dicas contribui muito para um bom processo de recuperação, e seu médico certamente deve falar sobre elas para o sucesso da sua operação. De toda forma, o cuidado deve ser redobrado, pois uma cirurgia não termina na mesa de operação: é preciso muita determinação e cuidados da paciente por alguns meses para o resultado final aparecer e, caso tudo ocorra de maneira segura e tranquila, surpreender você.

Outras Notícias