Hipertensão. Pacientes hipertensos podem fazer uma cirurgia plástica?

Pacientes com hipertensão podem fazer uma cirurgia plástica?
Muito mais do que autoestima, uma cirurgia plástica é também uma oportunidade para a paciente de vida, fazendo do procedimento o ponto de partida para uma transformação geral. Mas, por ser tão importante, ela é acompanhada de diversos cuidados antes, durante e depois da operação. Em pacientes normais, mesmo sabendo dos benefícios, uma cirurgia tem seus riscos; em pacientes com algum problema de saúde, os cuidados devem ser redobrados.

Segundo dados do Ministério da Saúde, um em cada quatro brasileiros adultos é afetado pela pressão arterial, uma doença silenciosa que eleva a pressão das artérias acima dos níveis normais, de 120 x 80 mmHg. Esta condição está associada a diversas outras doenças, sendo fator de risco para acidentes cardiovasculares (infarto) ou acidente vascular cerebral (AVC). Porém, muitas pacientes possuem hipertensão mas também desejam sentir-se melhor com seu próprio corpo. Nesta hora, entra em cena a cirurgia plástica.

Pacientes com hipertensão podem fazer uma cirurgia plástica?

Fazer uma cirurgia plástica gera um esforço muito grande para o corpo de toda paciente, mesmo as que estejam em boas condições de saúde. Isto porque procedimentos invasivos causam diversas alterações no corpo, que pode reagir das mais diferentes maneiras. Mas, claro, tudo começa com o cuidado.

O primeiro passo é procurar um cirurgião plástico especialista e responsável, que seja licenciado pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) e que faça parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP, clique aqui e tenha acesso aos cirurgiões cadastrados). O bom profissional é aquele que irá tomar todos os cuidados pensando, em primeiro lugar, no bem-estar de cada paciente, fazendo perguntas e solicitando exames que comprovem que ela está apta a realizar uma operação.

Em pacientes hipertensas, estes cuidados são redobrados, principalmente porque a hipertensão provoca diversas outras alterações no organismo. Mesmo assim, uma cirurgia plástica é possível, desde que sejam seguidas as recomendações do profissional da área médica. Além disso, toda paciente pode aguardar e se planejar, controlando sua pressão arterial e realizando avaliações para comprovar que a doença não causou outros problemas em seu corpo, como a insuficiência renal.

Por isso, durante a conversa com o cirurgião plástico escolhido, honestidade e transparência são fundamentais. É durante as primeiras consultas que o laço de confiança entre paciente e cirurgião se estabelece, e o profissional deve estar ciente de todo o quadro geral para que possa decidir pela realização, ou não, de uma cirurgia. Sim, um profissional responsável poderá até negar à paciente um procedimento estético, caso os exames indiquem que existe algum risco à sua saúde.

Cirurgia para o seu bem-estar

Portanto, sim, pacientes hipertensos podem realizar uma cirurgia plástica desde que sigam à risca todas as recomendações do cirurgião plástico. Uma operação bem sucedida, com os devidos cuidados, pode ser transformadora na vida de qualquer pessoa, fazendo maravilhas pelo seu bem-estar. E, quando o assunto é saúde, ela nunca é demais.

Pesquise sobre o cirurgião escolhido e, ao iniciar o processo que culminará com a intervenção cirúrgica, não omita nenhuma informação sobre seu histórico médico, além de elucidar todas as dúvidas sobre os riscos e o alcance do procedimento. Acesse e conheça os passos para uma cirurgia plástica segura.

Outras Notícias