Mitos e verdades sobre cirurgia plástica: o que é verdade e o que não é.

A cirurgia plástica tem conquistado cada vez mais espaço nos últimos anos como uma solução para a resolução de inquietações estéticas corporais. Com o aumento no número de ofertas, também cresce o público interessado em realizar este procedimento, e alguns estigmas ainda estão presentes na percepção geral. Confira algumas delas e saiba quais são os mitos e verdades que permeiam o universo da cirurgia plástica.

MITOS E VERDADES

Qualquer pessoa pode fazer uma cirurgia plástica?

Mito. Apesar de atuar na resolução de problemas físicos e estéticos, nem todo mundo pode fazer uma cirurgia plástica. Isto porque antes de se submeter ao procedimento, é preciso ter bom estado físico, com o peso controlado, e também estar preparado psicologicamente para a transformação que o corpo e o cérebro irão passar. Além disso, doenças como colesterol, diabetes e hipertensão devem estar sob controle, com o correto tratamento, para que uma cirurgia plástica seja realizada, pois a falta desta regulação pode trazer complicações durante e após a sua realização. O seu cirurgião plástico de confiança é o profissional habilitado a recomendar, ou não, quando deve ser feita uma cirurgia plástica. Clique aqui e veja a lista de médicos habilitados.

O volume da área aspirada por uma lipo não volta ao normal?

Mito. A lipoaspiração é um procedimento que reduz medidas a curto prazo, mas ela não promove alterações profundas no organismo, a ponto de impedir o reaparecimento de gordura localizada. Se a paciente que se submete ao procedimento não controlar o seu peso, as áreas aspiradas poderão retornar. Por isso que toda lipoaspiração é seguida por uma recomendação clara: alimentação saudável e exercícios físicos devem fazer parte da rotina de quem faz este tipo de cirurgia.

É necessário trocar próteses de silicone a cada 10 anos?

Mito. Entre os anos 80 e 90, era sim necessário trocar as próteses em um período de até 10 anos, mas este tempo ficou pra trás. Hoje, com a evolução da tecnologia, as próteses ficaram mais modernas, e os fabricantes garantem a estabilidade do produto por 15 a 20 anos, momento no qual a prótese deverá ser trocada. Isto, claro, considerando o cuidado adequado com os implantes. Em todo caso, é fundamental que a paciente mantenha contato com seu cirurgião, para que o correto acompanhamento possa ser feito.

Mulheres com próteses de silicone não podem amamentar?

Em partes. Durante a implantação das próteses, o cirurgião plástico as aloja atrás da glândula mamária, não tendo consequências para o processo de amamentação. Porém, a técnica utilizada é que vai definir se a amamentação pode ter complicações. Incisões feitas na axila ou no sulco mamário não oferecem problemas, porém quando o corte é feito na região da aréola, ductos e nervos essenciais para a passagem do leite podem ser cortados, impedindo assim sua correta circulação. O ideal é conversar com seu médico para, juntos, definirem qual a técnica ideal para você.

Existe estação perfeita para fazer uma cirurgia plástica?

Verdade. Apesar de poder ser realizada em todas as épocas do ano, profissionais da área recomendam as estações mais frias para a realização de cirurgias plásticas, por um motivo bem simples. A baixa temperatura e o uso de roupas fechadas impedem os dois principais problemas para a recuperação: a exposição solar e o calor, que potencializa os inchaços do pós-operatório. O clima frio, portanto, possibilita uma recuperação mais agradável, sendo o inverno a estação mais recomendada para fazer uma cirurgia, seguida do outono.

Fumantes tem uma cicatrização ruim?

Verdade. As substâncias contidas no cigarro causam alterações no organismo, especialmente a diminuição do fluxo sanguíneo, impedindo a oxigenação de órgãos e tecidos e a distribuição de nutrientes, impedindo assim que a cicatrização ocorra de maneira natural. Pacientes fumantes devem tomar cuidados especiais, como não fumar, no mínimo, um mês antes e um mês após a realização de qualquer cirurgia.

Outras Notícias