Preenchimento com ácido hialurônico devolve função dos lábios em pessoas com paralisia facial

O preenchimento facial com o ácido hialurônico é uma técnica de procedimento minimamente invasivo comumente utilizado com fins estéticos. Contudo, um estudo realizado em colaboração por pesquisadores das universidades Johns Hopkins e Stanford mostrou que o procedimento pode conter um benefício concretamente funcional em pessoas com paralisia facial.
Foram selecionados 25 voluntários, entre os anos de 2008 e 2014, com os mais variados tipos de paralisia na face, incluindo pessoas com distrofia muscular. Além disso, um sensor de pressão labial foi utilizado para avaliar o efeito das aplicações nos pacientes.
Os resultados revelaram que todos os voluntários ganharam uma estrutura labial uniformemente mais forte, mesmo nas porções imóveis de quem possuía uma paralisia unilateral. Contudo, nas pessoas com distrofia, foi detectada uma melhora significativa na articulação da fala (como as pronúncias de “p” e “b”) e uma diminuição da possibilidade de babar enquanto bebem ou comem.
Ainda assim, os efeitos das aplicações não foram permanentes, tendo uma duração média de 6 meses.
Nas palavras dos pesquisadores, “a aplicação do ácido hialurônico pode ser usada enquanto uma recuperação funcional espontânea é esperada ou como um suplemento para os procedimentos de reanimação definitivas”.

Fonte: Medicaly.com (leia o artigo completo em Inglês aqui)

Outras Notícias