Cirurgia pós-bariátrica, a etapa final do processo de perda de peso

Cirurgia reparadora pós-bariátrica, a etapa final do processo de perda de peso. Ter o corpo magro e esbelto é mais do que um objetivo, mas um sonho pra muita gente. A boa forma melhora a aparência, traz mais qualidade de vida e deixa a sua saúde melhor. Porém, não é todo mundo que consegue manter o peso do corpo sob controle, e segundo o Ministério da Saúde, a obesidade já atinge pelo menos 20% dos brasileiros.

Com a popularização da internet, diversos tratamentos alternativos, dietas e medicamentos ganharam mais alcance, colocando, em alguns casos, a saúde dos pacientes em risco, crentes de que uma dieta milagrosa pode fazer a diferença na perda de peso, sem levar em consideração os perigos que uma dieta desequilibrada pode trazer ao organismo. A tecnologia também evoluiu, e diversos procedimentos foram criados e passaram a ser indicados pra quem busca perder peso, com cirurgias cada vez mais seguras.

Mas perder peso não é o fim, e sim apenas o começo de uma nova vida, que deve ser acompanhada de novos hábitos e que pode ainda contar com alguns resquícios do antigo peso. A flacidez corporal é muito comum em quem perde muitos quilos rapidamente, pois a pele e os tecidos são elásticos, se esticando e se contraindo com o tempo. Assim, com anos de muita tensão, o excesso de pele não volta ao seu estado original. E aqui entra a solução ideal para melhorar o contorno corporal: a cirurgia pós-bariátrica.

O que faz a cirurgia reparadora pós-bariátrica

A cirurgia bariátrica é popularmente conhecida como redutora de estômago, fazendo assim com que o organismo absorva menos nutrientes e, assim, perca peso. Porém, a redução abrupta de ingestão de alimentos gera uma perda considerável de peso em poucas semanas, e isto resulta em menos gordura e tecidos para sustentar a pele, que fica mais elástica e flácida. A cirurgia reparadora pós-bariátrica tem como objetivo melhorar a forma e o tônus dos tecidos adjacentes, removendo pontos que apresentem excesso de gordura e flacidez da pele. Em suma, é a última fase do processo de perda de peso.

O procedimento é bastante recomendado para a melhoria da estética corporal em pacientes pós-obesos, que tenham cumprido um importante pré-requisito para a sua realização: chegar a um momento onde o peso está estabilizado. Ou seja, a pós-bariátrica jamais deve ser realizada logo após a bariátrica, mas sim muitos meses depois, quando o corpo do paciente já estiver consolidado. Isto é importante pois, caso não seja respeitado, o paciente pode sofrer com a sequência do emagrecimento e até mesmo perceber um retorno da flacidez; já quando o peso não estiver controlado, a volta do ganho de peso pode acontecer, causando ainda mais tensão a uma pele já fragilizada, provocando o surgimento de estrias e cicatrizes.

Regiões

Após uma perda de peso abrupta, é bastante comum que diversas regiões do corpo apresentem flacidez. Geralmente, o primeiro e principal lugar que as pessoas lembram são do abdômen, que passa a se estender para as laterais e a parte inferior das costas, mas outras partes do corpo também são afetadas: os braços ficam mais flácidos, as mamas ganham uma forma mais achatada e passam a ter uma aparência caída, e as nádegas, virilhas e coxas começam a mostrar sinais de flacidez. Isto é normal, e todas estas regiões são indicadas como as mais beneficiadas ao realizar uma cirurgia pós-bariátrica, trazendo assim o retorno da rigidez local, valorizando também o tônus muscular através de liftings.

Escolha um cirurgião devidamente habilitado

Quando o paciente se decide que quer fazer uma otoplastia, o primeiro e mais importante passo é escolher bem o cirurgião plástico que fará a operação. Com a popularização dos procedimentos, muitos médicos fazem cirurgias sem as condições ideais de segurança e limpeza, colocando em risco a saúde de seus pacientes, e aí, aquela cirurgia barata acaba saindo caro. Procure sempre um profissional de confiança, que seja reconhecido por sua competência no mercado e que seja devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) para a realização deste e de qualquer outro procedimento plástico. Veja aqui a lista de médicos habilitados. Isto garante que a cirurgia será realizada seguindo rigorosos critérios, utilizando materiais de qualidade em um ambiente limpo.

Pesquise, converse e seja sempre sincero ao conversar com o especialista escolhido, pois a fase pré-operatória é tão importante para o sucesso e os resultados esperados quanto a operação e a reabilitação. Lembre-se também que o profissional qualificado e habilitado será sincero, e só aceitará realizar a operação caso o diagnóstico aponte como estritamente necessário para a saúde e o bem-estar do paciente.

Como é a cirurgia reparadora

Para realizar a cirurgia reparadora pós-bariátrica, é preciso realizar uma bateria de exames atestando que o paciente está apto para a operação. A duração da internação para realizar este procedimento vai depender diretamente da extensão e estado do paciente, podendo ser de um até três dias. A duração do procedimento também é variável, visto que quanto mais profundas e grandes forem as áreas tratadas, maior será o tempo necessário para alcançar o resultado ideal com segurança.

Na maioria das vezes, é realizada uma anestesia geral, com ação intravenosa. Para refazer o contorno corporal, o profissional médico utiliza incisões para remover o excesso de pele, sendo em alguns casos bastante intensa para que toda a área possa ser tratada. O comprimento e o padrão das incisões vai depender diretamente da quantidade e da localização da pele que será removida. Uma particularidade da reparadora pós-bariátrica é ser realizada em diversas etapas, em mais de um dia, para não causar um desgaste excessivo à saúde do paciente e também ao organismo. Por isso, é fundamental ter um planejamento definido, pois será preciso se ausentar de tarefas diárias como estudos ou trabalho.

Recuperação

Após a operação e passado o período de internação para as primeiras avaliações, o pós-operatório é realizado utilizando curativos e bandagens sobre as incisões, impedindo assim que entrem em contato com o ambiente, impedindo a possibilidade de surgirem infecções que comprometam o resultado final. Um dreno temporário pode ser colocado sob a pele, para drenar o possível excesso de sangue e fluidos que podem se acumular na região operada. Estas e outras recomendações serão passadas ao paciente antes e após a realização da operação, como o cuidado com os drenos, quais medicamentos ingerir para reduzir possíveis infecções, e como será o acompanhamento médico após a cirurgia.

Pós-operatório e resultado final

É possível perceber os resultados da reparadora pós-bariátrica logo após a operação, porém, pode levar até um ano para que os resultados finais sejam estabilizados e aparecem por completo. A manutenção do peso e da forma ideias vai depender muito do paciente, que precisará rever alguns comportamentos, como alimentação, vícios e prática de exercícios físicos.

Uma cirurgia que traz muito mais do que beleza

Muito mais do que um corpo mais esbelto e delineado, o principal objetivo da cirurgia plástica é proporcionar mais bem-estar ao paciente, para que este se sinta feliz com o próprio corpo. A autoestima e autoconfiança fazem a diferença para viver mais e melhor. Agende sua consulta e vamos conversar.

Outras Notícias