Ginecomastia

A cirurgia plástica como aliada na correção da ginecomastia. Quando o assunto é boa forma, é cada vez mais comuns vermos o aumento da preocupação dos homens em relação a sua saúde. Se, antes, ter um corpo bonito e bem definido era um sonho apenas de mulheres, hoje é cada vez mais comum para a população masculina buscar maneiras de perder peso, ficar mais tonificado, entre outros. Com isso, aumentou também o número de homens que buscam na cirurgia plástica a solução para problemas físicos aparentes e que causem algum desconforto.

O que é Ginecomastia

Isto porque problemas de desenvolvimento podem provocar alterações não somente físicas como também psicológicas, afetando o convívio com outras pessoas e também o seu próprio bem-estar. Entre os problemas mais comuns que afligem os homens está a ginecomastia, uma característica que representa o desenvolvimento exagerado das mamas masculinas.

Com esse crescimento acima do normal, a região do tórax deixa de ter uma aparência masculina e passa a parecer mais feminina, fazendo com que o paciente deixe de realizar alguns tipos de atividades físicas e até evite de ficar sem camisa, se precavendo da exposição social para não deixar aparente a sua condição. Mas, para resolver este problema, a medicina desenvolveu uma técnica, chamada de correção de ginecomastia.

Correção de ginecomastia, mais autoestima para a sua vida

O principal sinal da ginecomastia em homens é o crescimento anormal das mamas, deixando-as com uma aparência desproporcional, menos masculina e com formato mais próximo ao das mamas femininas. Esta condição é mais comum do que muitas pessoas imaginam, e pode aparecer em ou ambos os lados do peito, tanto por decorrência do desenvolvimento exagerado da glândula mamária, o acúmulo de gordura, alterações de origem hormonal, questões hereditárias e até mesmo como consequência e efeito colateral da ingestão de alguns medicamentos.

Com a grande quantidade de casos, é natural que a correção de ginecomastia seja um dos procedimentos plásticos mais requisitados por homens de todas as idades, sendo altamente recomendada quando outros tratamentos de controle ou correção não surtiram o efeito desejado, ou, ainda, quando a repercussão psicológica da situação, leia-se, o aspecto das mamas em si, causa tanto desconforto a ponto de prejudicar o dia a dia do paciente.

Procure um cirurgião devidamente habilitado

Caso você esteja passando por este problema e deseja mudar a sua realidade para melhor, voltando a sorrir e ser feliz com o próprio corpo, saiba que você é um candidato em potencial para realizar este procedimento. O primeiro passo é procurar um cirurgião que seja devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Veja aqui a lista de médicos habilitados. Isto é importante não somente para este procedimento, como também para qualquer operação plástica que vise alterar alguma forma do seu corpo. Um profissional habilitado, capacitado e especializado garante ao paciente mais segurança e tranquilidade, ao saber que um profissional treinado e altamente capacitado estará a cargo da sua operação.

O que mais caracteriza a ginecomastia é o excesso de gordura localizada ou de desenvolvimento do tecido glandular. Às vezes, de ambos ao mesmo tempo. Com isso, as mamas podem ganhar, além de um aspecto muito maior do que o normal, uma aparência mais flácida, além de expandir e alargar a aréola. A correção de ginecomastia busca, então, diminuir este volume exagerado, dando à região formas mais harmônicas às do próprio corpo.

O Procedimento

Após conversar com o seu cirurgião plástico e ser aprovado para a realização do exame, além de passar pelos cuidados pré-operatórios que serão orientados, é realizada uma anestesia que pode ser local ou geral, dependendo da avaliação prévia feita pelo cirurgião. O tempo médio de duração varia de 1h a 2h, podendo avançar dependendo da área a ser tratada e do volume a ser removido. De qualquer forma, é necessário um período de internação que pode abranger de 12h a até 24h. Isto acontece e é necessário para que o paciente tenha o correto acompanhamento logo após o procedimento, por uma equipe médica qualificada.

Como é feita a correção

A correção de ginecomastia é, de certa forma, bastante similar a uma mamoplastia redutora, que reduz o tamanho das mamas além de melhorar o contorno do tórax. Quando a causa da ginecomastia é o acúmulo de gordura, é realizada uma lipoaspiração, com a sucção desta gordura que causa o crescimento anormal da região. Uma cânula (tubo oco e fino) é inserida através de uma incisão e se movimenta pelas paredes internas para soltar a gordura, que depois é removida por sucção a vácuo. Esta técnica é apenas uma das possibilidades, e caberá ao cirurgião, em conversa com o paciente, escolher qual a melhor alternativa de acordo com o quadro clínico de cada pessoa. Além disso, podem ser feitas excisões, principalmente em casos onde a aréola precisa ser reduzida.

Recuperação, o primeiro passo para os melhores resultados

Após o procedimento, começa uma etapa importantíssima para alcançar os melhores resultados. O paciente deverá utilizar um curativo para cobrir as incisões feitas, e uma bandagem elástica para diminuir o inchaço e dar mais sustentação às mamas que foram operadas. Em alguns casos específicos, ainda é possível utilizar um dreno sob a pele, para drenar todo e qualquer excesso de sangue e fluídos que estejam no local.

Nas primeiras semanas, o corpo ainda estará se acostumando às suas novas formas, e é relativamente comum o paciente sentir um pouco de dor e incômodo na região. Por este motivo, o esforço físico não é recomendado e deve ser evitado. Até mesmo atividades leves, como dirigir, devem ser deixadas de lado por um período em torno de três semanas; já os exercícios físicos, por exigirem mais do corpo, devem ser interrompidos por, pelo menos, dois meses. Este tempo é fundamental para que o corpo possa promover a sustentação natural e necessária para a adaptação das mamas.

Resultados

Mesmo que os primeiros resultados sejam visíveis logo após o procedimento, o inchaço e a recuperação só estarão completamente concluídas em um período que varia entre três a seis meses, de acordo com a evolução de cada paciente.

Viver com mais autoestima tem mais sabor

Depois de realizado o procedimento e com os resultados aparentes, o ganho em autoestima e bem-estar é incalculável. Agende uma consulta sem compromisso, vamos conversar com transparência e analisar como a correção de ginecomastia pode trazer benefícios para o seu dia a dia.

Conheça mais sobre a correção de ginecomastia aqui:

  • Estiver fisicamente saudável, com peso normal.
  • Tiver expectativas realistas.
  • Estabilizar o desenvolvimento da mama.
  • Se sente incomodado com a sensação que suas mamas são muito grandes.

 

 

Adolescentes também podem realizar a cirurgia, contudo procedimentos secundários poderão se tornar necessários futuramente, devido à continuidade do desenvolvimento da mama. Faça a cirurgia para você, e não para satisfazer outra pessoa ou o ambiente em que você vive.

Utilize esta lista de perguntas como um guia durante sua consulta.

  • Você é especialista registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
  • Você foi treinado, especificamente, no campo da Cirurgia Plástica?
  • Quantos anos de treinamento você possui?
  • A instalação do centro cirúrgico de seu consultório é autorizada pela Vigilância Sanitária?
  • Sou um bom candidato para este procedimento?
  • O que eu posso fazer para que os melhores resultados sejam obtidos?
  • Onde e como o procedimento será realizado?
  • Qual a técnica cirúrgica mais recomendada para o meu caso?
  • Qual o tempo de recuperação e que tipo de ajuda irei precisar neste período?
  • Quais os riscos e complicações associados ao procedimento?
  • Como as complicações são tratadas?