Lifting Facial – Ritidoplastia

Todo mundo gostaria de ter a pele sempre jovem, lisa e tonificada. Porém, é natural que com o avançar da idade, os efeitos do tempo acabem por tornar a pele mais flácida, além do surgimento de rugas. Sinais e envelhecimento que incomoda muita gente. Para resolver esta situação, a ritidoplastia, conhecida também como lifting facial, melhora consideravelmente a aparência do rosto, devolvendo a suavidade das expressões, restaurando contornos perdidos com o tempo e a jovialidade tanto da face como também do pescoço.

Fatores como tabagismo, exposição solar e uso de produtos químicos, como maquiagens, reduzem a produção de colágeno e elastina, principais substâncias responsáveis pela renovação celular da pele. Como resultado, aparecem as linhas de expressão, perda de volume, queda e flacidez da pele e músculos faciais.

O primeiro passo para realizar um lifting facial é procurar um cirurgião plástico de confiança, que seja devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) para a realização deste e de qualquer outro procedimento plástico. Veja aqui a lista de médicos habilitados. Durante sua consulta, serão debatidos assuntos como o motivo de sua escolha pelo procedimento, e o cirurgião irá repassar as informações necessárias para o sucesso do lifting facial.

Anestesia

A anestesia do facelift pode ser local, com sedação da paciente, ou geral.

Duração do procedimento

O lifting facial geralmente é associado a outros procedimentos, portanto, dependendo da área a ser tratada, complexidade e envolvimento de outros processos, a duração pode variar entre 3h a 5h. Com pequenos cortes, o cirurgião consegue abrir espaço para remodelar os tecidos abaixo da pele, reposicionando a musculatura para dar volume em áreas com falta de tecido. Para a melhoria da aparência da região do pescoço, as incisões são feitas embaixo do queixo. Graças à escolha do local das incisões, as linhas ficam escondidas abaixo dos cabelos ou dos contornos naturais do rosto.

Tempo de internação

Por ser feito em uma região sensível, é recomendado um período de internação que pode variar entre 12h a 24h.

Recuperação

Os resultados começam a parecer com a diminuição do inchaço e dos hematomas. Nas duas primeiras semanas, edemas e equimoses são comuns. Na maioria dos casos, é possível retomar as atividades normais entre duas e três semanas após a realização do lifting facial, tomando cuidados simples como evitar esforço físico por pelo menos um mês e exposição à luz solar por até dois meses. É fundamental que a paciente utilize os medicamentos recomendados e faça um acompanhamento pós-operatório com o seu cirurgião.

  • Estiver fisicamente saudável.
  • Não for fumante.
  • Tiver atitude positiva e expectativa realista sobre o procedimento.
  • Seguir as orientações pós operatórias.

O lifting facial é um procedimento reparador, que recupera e atenua sinais de envelhecimento, mas seu resultado não irá mudar a sua aparência ou interromper o processo de envelhecimento natural da pele.

É um procedimento que só deve ser realizado cirurgicamente, já que tratamentos não cirúrgicos de rejuvenescimento não possuem a mesma eficácia.

Utilize esta lista de perguntas como um guia durante sua consulta.

  • Você é especialista registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
  • Você foi treinado, especificamente, no campo da Cirurgia Plástica?
  • Quantos anos de treinamento você possui?
  • Onde e como o procedimento será realizado?
  • A instalação do centro cirúrgico de seu consultório é autorizada pela Vigilância Sanitária?
  • Sou um bom candidato para este procedimento?
  • O que eu posso fazer para que os melhores resultados sejam obtidos?
  • Qual a técnica cirúrgica mais recomendada para o meu caso?
  • Qual o tempo de recuperação e que tipo de ajuda irei precisar neste período?
  • Quais os riscos e complicações associados ao procedimento?
  • Caso ocorram, como as complicações são tratadas?