Lipoaspiração

lipoaspiração em Porto Alegre – Dr. Thiago Costa Cirurgia Plástica

Lipoaspiração, uma aliada para a redução de medidas. Ter um corpo firme e delineado, com a forma física em excelente estado, é mais do que um objetivo, mas um sonho para muitas pessoas. Mais do que representar a saúde em dia, o corpo definido é símbolo de bem-estar e também um dos principais atributos da beleza. Mas para chegar a este resultado, é preciso anos de dedicação, alimentação balanceada e prática de exercícios físicos. O que muitos não sabem é que, mesmo com tudo isso, ainda é possível desenvolver aqueles excessos de gordura localizada.

Isto é normal para todo ser humano, especialmente em regiões como abdômen, flancos e culotes. Porém, por mais natural que seja, esta situação pode causar certo desconforto, impactando tanto para a quebra do equilíbrio estético corporal como também para a perda da autoestima, podendo gerar consequências.

Felizmente, o avanço da medicina proporcionou a criação e evolução de diversos tratamentos destinados à remoção de gordura localizada, a fim de devolver ao corpo uma aparência mais esbelta, tendo na lipoaspiração seu principal representante. Tanto é verdade que a lipoaspiração é um dos procedimentos estéticos mais realizados no Brasil.

O que é Lipoaspiração

A lipoaspiração é o procedimento ideal para remover as células de gordura subcutânea para reduzir medidas e otimizar o contorno corporal. Porém, ainda é comum para muitas pessoas tratarem a lipoaspiração como um método de emagrecimento, perda de peso e tratamento da celulite. É importante ressaltar que isto é um mito e não se aplica na realidade, existem outros procedimentos destinado a estes fins. A perda de peso com uma lipoaspiração acontece como uma consequência da remoção de gordura localizada para delinear o corpo, e nunca com o objetivo de se livrar de alguns quilinhos.

Inclusive, o Conselho Federal de Medicina que a remoção de gordura localizada em uma lipoaspiração nunca deve ultrapassar uma média de 5% a 7% do peso da paciente, dependendo das técnicas utilizadas na operação. É importante atentar para este fato, pois com a grande procura pelo procedimento, muitos são os profissionais que desrespeitam esta recomendação. Por isso, é imprescindível consultar um cirurgião devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), seja para a realização deste ou de qualquer outro procedimento plástico. Veja aqui a lista de médicos habilitados.

Como é o pré-operatório

Na primeira conversa com o cirurgião de sua preferência, é muito importante ser transparente em relação às motivações e expectativas da cirurgia, pois o profissional também irá repassar os cuidados que devem ser tomados antes e após a operação.

Anestesia

No dia escolhido, será preciso realizar uma anestesia, que varia de acordo com a área operada e do volume de gordura que será retirado.  Entre as mais comumente utilizadas, estão: geral, com intubação da paciente e auxílio de aparelhos para respiração; local com sedação, aplicada diretamente na área operada e também com sedação da paciente; ou bloqueio peridural, aplicada na região das costas e com ação imediata.

Duração do procedimento

O tempo para a realização da cirurgia é muito variável, dependendo de fatores como a extensão e topografia da área que será lipoaspirada. Em média, o tempo de duração do procedimento completo é em torno de 3h a 4h. Após a anestesia, um composto de Klein é inserido, feito de adrenalina e soro fisiológico, para diminuir o risco de sangramentos. Então, cânulas são introduzidas através da pele até chegar ao tecido adiposo, objetivo da cirurgia, onde ocorre a aspiração da gordura localizada. A internação também costuma ser variável, mas o profissional sempre recomenda uma observação de até 24h. Em casos mais simples, com área mais reduzida, a alta pode ser realizada no mesmo dia.

Recuperação

A recuperação é relativamente rápida pois o procedimento possui poucos pontos de costura, o que faz também com que cicatrizes da operação sejam menos aparentes. Em uma semana, é possível voltar ao trabalho, desde que a atividade não represente um esforço físico considerável. O edema e o inchaço, porém, podem permanecer por até três semanas. Neste período, recomenda-se a realização de uma drenagem linfática para auxiliar na reabsorção do edema. Também deve ser utilizado um modelador elástico por 60 dias. O resultado definitivo aparece entre três e seis meses. Para a completa recuperação, é fundamental seguir todas as orientações médicas, além de manter uma dieta saudável e fazer exercícios físicos.

Lipoaspiração x Lipoescultura

Com o avanço das técnicas médicas, os profissionais foram percebendo uma oportunidade de oferecer aos pacientes uma alternativa mais segura de modelar o corpo. A lipoescultura consiste na remoção desta gordura localizada com posterior utilização da mesma, após purificação, como enxerto para moldar outra região do corpo, seja para dar mais volume para áreas como as maçãs do rosto como atenuar depressões ou outros sinais.

Isto é bastante recomendado pois dificilmente as formas do corpo serão 100% proporcionais. Isto é natural, porém para algumas pessoas, pode causar um pouco de desconforto. Por isso, a lipoescultura visa esculpir contornos mais agradáveis de acordo com o desejo da paciente, em regiões como cintura, glúteos, face e coxa, entre outros.

Anestesia e procedimento

A anestesia e o processo de retirada da gordura são iguais aos de uma lipoaspiração. Porém, diferente desta, a gordura removida é tratada para a remoção de células rompidas, sangue e resquícios de anestésico. Após este processo, ela é enxertada em outra parte do corpo, através de finas seringas aplicadas no local desejado, dando volume às novas formas escolhidas.

Recuperação

Já a recuperação, ao contrário da lipoaspiração, exige mais cuidado e atenção da paciente, pois é preciso avaliar constantemente a aceitação do corpo a estas novas formas. Isto é importante especialmente nos primeiros dias, quando o inchaço da região começa a desaparecer. Nas primeiras semanas, é comum o corpo apresentar edemas (inchaços) e roxidão nas áreas tratadas, mas em até duas semanas, os pontos de fechamento da cirurgia são retirados. A partir daí, cada pessoa possui suas particularidades, e o profissional irá repassar o momento ideal para voltar a retomar práticas diárias, com moderação. Já para exercícios físicos, o período de repouso pode levar de um a dois meses, dependendo da evolução de cada paciente.

Seja qual for a sua escolha, segurança é fundamental

Lipoaspiração e lipoescultura possuem algo em comum: elas não devem ser tratadas como alternativas para a perda de peso, em hipótese alguma. Mas, com expectativas realistas quanto aos resultados, é possível remover pequenos excessos de gordura, modelar o corpo e viver com mais autoestima e alegria com o próprio corpo. Este procedimento pode ser realizado tanto por homens quanto por mulheres.

Conheça um pouco mais sobre a Lipo no vídeo a seguir:

Siga.

  • For adulto, com a pele firme e bom tônus muscular.
  • For saudável, sem doenças com risco de vida ou condições médicas prejudiciais à cicatrização.
  • Não for fumante.
  • Tiver atitude positiva e expectativa realista quanto aos resultados.
  • Tiver determinação para seguir as recomendações do cirurgião plástico.

Lipoaspiração não é tratamento para a obesidade, muito menos substitui a prática de exercícios físicos e a manutenção de bons hábitos alimentares.

Os candidatos mais indicados para esta cirurgia são aqueles que possuem algumas áreas de gordura no corpo.

Utilize esta lista de perguntas como um guia durante sua consulta.

  • Você é especialista registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
  • Você foi treinado, especificamente, no campo da Cirurgia Plástica?
  • Quantos anos de treinamento você possui?
  • A instalação do centro cirúrgico de seu consultório é autorizada pela Vigilância Sanitária?
  • Sou um bom candidato para este procedimento?
  • O que eu posso fazer para que os melhores resultados sejam obtidos?
  • Onde e como o procedimento será realizado?
  • Qual a técnica cirúrgica mais recomendada para o meu caso?
  • Qual o tempo de recuperação e que tipo de ajuda irei precisar neste período?
  • Quais os riscos e complicações associados ao procedimento?
  • Caso ocorram, como as complicações são tratadas?