Mastopexia

A forma e a rigidez dos seios são muito importantes para a autoestima das mulheres, sendo uma parte intrínseca de sua identidade. Porém, quando algo não é como o desejado, isto pode causar problemas para a autoconfiança feminina, como o tamanho das aréolas ou o caimento natural dos seios. Para resolver estas situações, a mastopexia é o procedimento mais adequado.

Através da mastopexia, é possível reposicionar as mamas para uma posição mais elevada, além de alinhar a aréola no seio, garantindo maior simetria e aparência jovial para a região. É comumente tratada como um lifting de mama, capaz de reverter a perda da elasticidade decorrente de obesidade, envelhecimento, gravidez e até mesmo o envelhecimento natural da pele.

Para realizar uma mastopexia, o primeiro passo é conversar com um Cirurgião Plástico de sua confiança, que seja devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) para a realização deste e de qualquer outro procedimento plástico. Veja aqui a lista de médicos habilitados.

Em sua conversa, o cirurgião deixará claro um ponto fundamental da mastopexia: ela não é um procedimento para aumentar o tamanho das mamas, porém, em alguns casos e de acordo com o objetivo, é possível aliar a mastopexia com a realização de um implante de silicone.

 Anestesia

Na mastopexia, a anestesia pode ser peridural, aplicada nas costas e com ação imediata de sedação; local, com sedação intravenosa; ou ainda geral. O seu cirurgião irá recomendar o melhor tipo de anestesia, para garantir o conforto e a segurança do procedimento.

 Duração do procedimento

A duração da mastopexia é diretamente proporcional ao tamanho dos seios que serão operados, podendo durar de uma hora e meia a até quatro horas. A reconstrução da forma mamária se dá através de pequenas incisões, por onde o cirurgião irá retirar o excesso de pele e gordura para poder reposicionar o tecido mamário. Nos casos em que a mama contém espaços vazios em seu interior, pode ser necessária a aplicação de implantes, que darão firmeza ao resultado final. Já o reposicionamento da aréola é feito com incisões ao redor da mesma e posterior realocação no local desejado. Quando a aréola é muito grande, é feita ainda uma excisão de pele, para diminuir seu tamanho, deixando-a proporcional em relação ao seio. Suturas são feitas no interior da mama, para garantir sua sustentação, e as incisões são fechadas com pontos.

 Tempo de internação

O tempo varia de acordo com a complexidade da mastopexia, com a paciente podendo desde retornar para sua casa no mesmo dia do procedimento como até permanecer um período de 24h sob observação, para que a equipe médica responsável avalie os primeiros momentos da recuperação.

 Recuperação

A primeira dificuldade que toda mulher enfrenta é movimentar os braços, pois estes movimentam também toda a musculatura peitoral. O seu médico poderá receitar remédios (analgésicos antiinflamatórios) em casos onde haja desconforto. Para retornar ao trabalho, é preciso aguardar um período de até duas semanas, para evitar que os pontos sejam rompidos. Atividades físicas não são recomendadas nos primeiros dois meses. Um sutiã cirúrgico pode ser utilizado para proteger a região.

 

  • For fisicamente saudável.
  • Tiver expectativas realistas.
  • Estiver insatisfeita com a forma dos seios ou o tamanho e posição da aréola.
  • Assimetria de seus seios.

A mastopexia corrige a posição das mamas ou da aréola, devolvendo a simetria da região.