Otoplastia

Cirurgia Plástica em Porto Alegre – otoplastia:

A orelha de abano é um defeito congênito comum, que causa desconforto físico e problemas psicológicos que afetam a autoestima, principalmente em crianças. A otoplastia, corrige estas deformidades melhorando a estética e resultando em mais qualidade de vida para o paciente.

A partir dos seis anos, época em que as orelhas já atingiram sua maturidade cartilaginosa. Nessa idade, já é possível realizar o procedimento.

Lembre-se, você deve sempre procurar por um cirurgião devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) para a realização deste e de qualquer outro procedimento plástico. Veja aqui a lista de médicos habilitados.

Anestesia: local com sedação ou anestesia geral.
Duração do procedimento: 1h, aproximadamente.
Tempo de internação: entre 3h e 12h, pelo procedimento ser ambulatorial.
Recuperação: é possível retomar atividades como escola ou trabalho após dois dias. Porém, é necessário utilizar uma faixa modeladora por, no mínimo, um mês, e esportes de contato devem ser evitados por até dois meses.

Veja aqui mais informações sobre a otoplastia:

  • For criança, adolescente ou adulto saudável, sem doenças com risco de vida ou com infecções crônicas não tratadas no ouvido.
  • For criança com mais de cinco anos, quando a cartilagem da orelha já está estável.
  • Cooperar e seguir as orientações médicas.
  • Não for fumante.
  • Tiver visão positiva e metas específicas quanto aos resultados.

Utilize esta lista de perguntas como um guia durante sua consulta.

  • Você é especialista registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
  • Você foi treinado, especificamente, no campo da Cirurgia Plástica?
  • Quantos procedimentos deste tipo você já realizou?
  • Onde e como o procedimento será realizado?
  • A instalação do centro cirúrgico de seu consultório é autorizada pela Vigilância Sanitária?
  • Sou um bom candidato para este procedimento?
  • O que eu posso fazer para que os melhores resultados sejam obtidos?
  • Qual o tempo de recuperação e que tipo de ajuda irei precisar neste período?
  • Qual a técnica cirúrgica mais recomendada para o meu caso?
  • Quais os riscos e complicações associados ao procedimento?
  • Como as complicações são tratadas?