Reconstrução mamária

Cirurgia Plástica em Porto Alegre – reconstrução mamária:

Os seios são um símbolo feminino, sendo muito importantes para a autoestima das mulheres e fundamental para sua sexualidade e, em mulheres grávidas, para a amamentação. Por isso, seu acometimento por diferentes motivos, principalmente o câncer de mama, pode desencadear traumas e sequelas com consequências tanto físicas quanto psicológicas. Contudo, para este problema, existe uma solução. A reconstrução mamária

O procedimento utiliza diferentes técnicas de cirurgias plásticas para restaurar as mamas em relação a elementos como aparência, forma, tamanho e simetria, principalmente após a realização de uma mastectomia, procedimento que remove totalmente a mama. Com isso, é possível recuperar o bem-estar e a qualidade de vida das pacientes. Este procedimento pode ser realizado logo após a retirada de um tumor, como também mais tarde, quando a paciente se sentir preparada.

Quando este momento chegar, o primeiro passo é conversar com um cirurgião devidamente habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) para a realização deste e de qualquer outro procedimento plástico. Veja aqui a lista de médicos habilitados. Na primeira consulta, serão debatidas questões como o motivo da realização da reconstrução mamária, cuidados no pré-operatório e também a expectativa da paciente quanto aos resultados, que devem ser a mais realista possível.

Anestesia

A reconstrução mamária é realizada com uma anestesia geral, com sedação da paciente para o trabalho da equipe médica.

Duração do procedimento

O tempo de realização de uma reconstrução mamária é variável, de acordo com o tipo de reconstrução que será realizado. As técnicas mais comuns utilizam retalhos com gordura, músculo e pele da própria paciente para moldar ou cobrir o local da mama, evitando assim o risco de rejeição com a nova forma. Além disso, uma alternativa é o implante mamário, que utiliza próteses de silicone para dar mais volume e sustentação, mas é importante lembrar que a aplicação de implantes requer a expansão do tecido na região das mamas, para que as próteses possam ser acomodadas com perfeição. Após o procedimento realizado pelo cirurgião, com a técnica previamente acordada com a paciente, são realizados enxertos, somado a técnicas para a reconstrução do mamilo e da aréola.

Tempo de internação

O período de internação após a realização de uma reconstrução mamária é de um a três dias, pois uma equipe médica irá acompanhar a aceitação da paciente com o tratamento, e também providenciar os primeiros cuidados, que devem ser seguidos à risca para uma correta recuperação e a satisfação quanto aos resultados.

Recuperação

Geralmente após uma reconstrução mamária, a paciente irá utilizar bandagens elásticas para diminuir o inchaço da região e também contribuir para a sustentação das novas mamas, para não forçá-las. Cada tipo de reconstrução possui suas peculiaridades, portanto, é muito importante manter contato com seu cirurgião plástico e seguir corretamente suas orientações, para evitar complicações e otimizar os resultados.

  • Lidar bem com seu diagnóstico e tratamento.
  • Não tem condições médicas ou doenças que possam prejudicar a cicatrização.
  • Tem visão positiva e expectativa realista quanto ao resultado da reconstrução e da imagem corporal.

A reconstrução mamária envolve diversos procedimentos, realizados em múltiplos estágios, podendo ser realizada ao mesmo tempo em que uma mastectomia ou adiada até a recuperação da operação e do tratamento adicional contra o câncer. É importante que você se sinta pronta, devido ao aspecto emocional envolvido no procedimento, pois é possível que demore um tempo para você aceitar os resultados da operação.

Utilize esta lista de perguntas como um guia durante sua consulta.

  • Você é especialista registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
  • Você foi treinado, especificamente, no campo da Cirurgia Plástica?
  • Quantos anos de treinamento você possui?
  • Onde e como o procedimento será realizado?
  • A instalação do centro cirúrgico de seu consultório é autorizada pela Vigilância Sanitária?
  • Sou um bom candidato para este procedimento?
  • Qual a técnica cirúrgica mais recomendada para o meu caso?
  • O que eu posso fazer para que os melhores resultados sejam obtidos?
  • Qual o tempo de recuperação e que tipo de ajuda irei precisar neste período?
  • Quais os riscos e complicações associados ao procedimento?
  • Caso ocorram, como as complicações são tratadas?