Retirada de sinais de pele

O câncer de pele é uma doença com cada vez mais incidência em ambos os sexos no Brasil, decorrente da falta de cuidados como exposição ao sol sem proteção ou uso intenso de produtos químicos, como em maquiagens. Em alguns casos, os primeiros indícios do surgimento da doença são pequenos sinais, que podem conter a malignidade e devem ser removidos através de um procedimento cirúrgico, a remoção de sinais de pele.

A retirada desses sinais é feita através de modernas técnicas de tratamento, que envolvem tanto a sua remoção através de excisões, cortando a pele ao redor da lesão, como também utilização de enxertos de pele ou retalhos locais para casos onde eles são mais extensos. Remover um sinal deixará uma cicatriz em sua pele, porém, dependendo do tamanho e posição, a sua aparência pode ficar quase imperceptível. Veja aqui a lista de médicos habilitados. É ele quem irá fornecer os primeiros detalhes, os cuidados e os resultados que serão possíveis alcançar com este procedimento.

Anestesia

A retirada de sinais de pele é feita com uma anestesia local.

Duração do procedimento

A remoção de sinais de pele é relativamente rápida, e leva em torno de 1h. Em casos onde o sinal ocupa uma extensão maior, o tempo pode se ser maior. Lesões pequenas são removidas através de excisões, pequenos cortes ao redor do sinal, removendo-o completamente junto com uma área de pele normal. Porém, nem sempre essas lesões limitam-se à superfície de pele, e podem atingir camadas mais profundas. Neste caso, é feita uma sessão de congelamento, com posterior remoção para análise dos tecidos, para averiguar se as células cancerígenas foram totalmente removidas. Tendo sucesso nesta etapa, é feita a reconstrução com enxertos de pele ou retalhos locais, que irão preencher o espaço e dar uma aparência mais natural para o local operado.

Tempo de internação

Não é necessário um período de internação após a remoção de sinais de pele.

Recuperação

Épossível retomar as atividades normais logo após a realização do procedimento, desde que sejam tomadas algumas precauções. Por exemplo: a exposição ao sol logo após a cirurgia não é recomendada, pois a pele ainda estará muito sensível. Nos casos onde o sinal era resultado de um câncer de pele, é preciso ficar atento para o risco de recorrência, pois o corpo pode voltar a produzir células cancerígenas.

  • Possuir algum tipo de marca ou sinal de pele que possa se tornar um tumor,
  • Tiver marcas de nascença que causem desconforto.
  • Tiver expectativas realistas quanto ao resultado do procedimento.
  • Possuir expectativas realistas e otimismo com os prováveis resultados do tratamento.
  • Não for fumante.
  • Estiver insatisfeito com as marcas e sinais de pele.

A remoção de sinais não irá reconstruir a sua aparência facial, muito menos renovar a aparência e rigidez da pele. É um procedimento de correção local, e o seu cirurgião fará o possível para que os sinais dessa remoção não sejam aparentes.

Utilize esta lista de perguntas como um guia durante sua consulta.

  • Você é especialista registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
  • Você foi treinado, especificamente, no campo da Cirurgia Plástica?
  • Quantos anos de treinamento você possui?
  • Onde e como o procedimento será realizado?
  • A instalação do centro cirúrgico de seu consultório é autorizada pela Vigilância Sanitária?

 

  • Sou um bom candidato para este procedimento?
  • O que eu posso fazer para que os melhores resultados sejam obtidos?
  • Qual o tempo de recuperação e que tipo de ajuda irei precisar neste período?
  • Quais os riscos e complicações associados ao procedimento?
  • Caso ocorram complicações, como serão tratadas?